Usando luz de cabelo

A luz de cabelo é uma iluminação que vem por traz para realçar volumes e texturas de pelos e cabelos. Normalmente é aplicada com um snoot. Como mostra a figura abaixo. Na foto foram utilizadas duas tochas Atek 200. A tocha principal leva um haze de 70 cm e esta com carga plena. A tocha do snoot está com meia carga, ela vem levemente por traz. Nikon D100, ISO 200, 1/125S, F/11.

Haze frontal sem luz de cabelo.
Haze frontal sem luz de cabelo.

Haze frontal + snoot lateral por traz para trazer brilho e volume ao pelo. Além do cabelo, perceba também o contorno da pata esquerda que ficou mais evidenciado.
Haze frontal + snoot lateral por traz para trazer brilho e volume ao pelo. Além do cabelo, perceba também o contorno da pata esquerda que ficou mais evidenciado.

Montagem mostrando a esquerda por baixo um snoot e a direita por cima um haze de 70cm.
Montagem mostrando a esquerda por baixo um snoot e a direita por cima um haze de 70cm.

Ver nossos cursos de fotografia

Use luz natural para fotografar produtos

Não é preciso montar estúdio para fazer uma foto simples de produto. Muitas vezes é mais rápido usar a luz natural. Uma foto de produto feita direta no sol, provoca sombras e reflexos fortes que provavelmente desagradariam qualquer cliente. Mas se utilizarmos um difusor para encobrir o sol, temos uma luz branca, constante, previsível e com sombras muitas suaves, que apenas dão forma e volume ao nosso produto.

Luz natural sem difusorLuz natural sem difusor

Luz natural com difusorLuz natural com difusor

Difusor com 1,2 metros de diâmetro usado nesta foto, que pode ser comprado na Techimage.Difusor com 1,2 metros de diâmetro usado nesta foto, que pode ser comprado na Techimage.

Ver nossos cursos de fotografia

Aprenda posicionar o flash meter.

Posiciona-se o fotômetro o mais perto possível do objeto a ser fotografado, com a célula de medição direcionado para a objetiva da câmera, tomando muito cuidado para não bloquear a luz que incide sobre a célula com o corpo.

Posicione o flash meter em um local que recebe a luz principal, ou seja, aquela onde você deseja que o motivo esteja bem exposto.

Lembre-se que o cabo de sincronismo deve estar conectando a tocha e o flash meter.

Ver nossos cursos de fotografia

Sujeira no CCD

O CCD, sensor que captura a luz e a transforma em informação digital, é muito sujeito a atrair grãos de poeira. Isto acontece porque durante a foto ele fica exposto e carregado de grande quantidade de energia elétrica, o que o torna um “imã” de poeira.

Se nota que o ccd está sujo quando aparecem pequenos pontos nas fotos digitais que estão sempre no mesmo lugar. Uma boa forma de localizar estes pontos é fotografar uma parede ou cartão branco. Os pontos escuros que aparecem são sujeira no CCD.

Estes ponto não causam prejuízo ao funcionamento da câmera mas devem ser removidos para que as fotos não fiquem com pontos indesejáveis.

Algumas pessoas ERRADAMENTE colocam a câmera em bulb e disparam a foto, enquanto o espelho está levantado e a cortina aberta eles procedem a limpeza do CCD. Não se deve fazer isto. O CCD está alimentado de energia e isto pode causar dano à câmera.

Alguns modelos possuem nos menus um modo de impeza do ccd. Quando acionado este modo o espelho se levanta, a cortina abre e o CCD fica exposto sem estar energizado.

Aí é só proceder a limpeza com um jato leve de ar seco (não soprar com a boca).

Ver nossos cursos de fotografia

Fundo degrade

Um degrade simples pode ser conseguido com facilidade utilizando um bloqueador no haze. Este bloqueador deve ser pendurado na parte superior do haze como mostra a figura abaixo. Regule a inclinação do haze de modo que a sombra caia apenas no fundo e não no produto. A foto de baixo é um exemplo de foto feita com a técnica a cima.

Foto realizada com a técnica de fundo degrade.
Foto realizada com a tecnica de fundo degrade.

Foto realizada sem a técnica de fundo degrade.
Foto realizada sem a tecnica de fundo degrade.

Esquema de montagem
Esquema de montagem

Ver nossos cursos de fotografia

Atenção à expressão da modelo

Uma foto de uma modelo pode ser perfeita do ponto de vista técnico.

Entretanto, se a modelo estiver com uma expressão que não agrade, a foto morre.

Principalmente com modelos novas é importante prestar atenção ao rosto e principalmente ao olhar da modelo.

Modelos novas ficam muito tensas com o momento do click e acabam com aquela expressão “”será que a foto ja foi feita ?””. Coloque uma música, converse, brinque estimule-a para que a expressão saia como você deseja.

Veja nas fotos abaixo a diferença que causa uma foto com e sem expressão.

A modelo bem integrada ao trabalho traz uma expressão agradável.
A modelo bem integrada ao trabalho traz uma expressão agradável

A modelo tensa ou preocupada traz uma expressão pouco expressiva.
A modelo tensa ou preocupada traz uma expressão pouco expressiva

Ver nossos cursos de fotografia