Fotos macro com objetiva reserva

Curso de Fotografia

Muitas vezes as pessoas se encantam com a macrofotografia, mas não tem budget inicial suficiente para investir nos equipamentos. O artigo de hoje serve pra te ajudar a fazer fotos espetaculares com lentes que você já possua em casa. Utilizando duas objetivas, uma tele e uma objetiva normal, você poderá fazer fotos que ampliam o motivo fotografado em cerca de 6 vezes !

Para alcançar esta ampliação, basta seguir os seguintes passos:

  • Coloque uma objetiva tele com cerca de 200mm ou mais na máquina. Se for zoom não tem problema, basta que ela esteja ajustada em 200mm.
  • Coloque-a na menor abertura possível.
  • Pegue aquela objetiva 50mm que você tinha guardada, e coloque nela um filtro UV.
  • Com auxílio de uma fita isolante, prenda uma objetiva na outra, sendo que a objetiva 50mm ficará invertia na frente da objetiva principal, esta objetiva deve estar na maior abertura.
  • Coloque o conjunto num tripé bem firme e boas fotos.
  • Para fotometrar não é preciso fazer nenhuma compensação, uma vez que a objetiva secundária (50mm) esta funcionando como se fosse um simples filtro.
  • A distância de trabalho é da ordem de 5 a 10 cm. O fator de ampliação será (objetiva principal)/ (objetiva secundária).

Pronto! Seguindo esse básico tutorial você conseguirá ter uma objetiva reversa para fazer fotos esplendidas.

O item essencial: tripé

Curso de Fotografia

O tripé é uma ferramenta muito importante na fotografia, talvez mais importante que o flash. O tripé dá ao fotógrafo a liberdade de escolher sua profundidade de campo e de estudar a composição com calma. Dá trabalho utilizar tripé ? Sim, sem dúvida dá, mas o resultado é gratificante.

Alguns tripés permitem que se inverta a coluna central e chegue-se a poucos centímetros do chão com a câmera. Este é um grande recurso para fotos macro. Se não tiver dinheiro para um super tripé, compre um mais baratinho, não tem problema, é melhor um tripé simples a nenhum.

Como limpar o equipamento?

Curso de Fotografia

A limpeza dos equipamentos deve ser rotina na vida do fotógrafo. O ideal é utilizar uma escova de dentes, soprador ou um pincel macio para limpar o exterior da câmera, jogando a sujeira para fora.

A parte interna e a lente não podem ser limpas utilizando sopradores, pois eles internalizam ainda mais a sujeira. Neste caso um pincel macio e fino já é o suficiente para limpar o espelho e o ccd (apenas se houver necessidade).

Para limpar a lente da objetiva é necessário um papel bem macio, um soprador ou um pincel macio e largo. Com o pincel ou soprador limpe a lente até ter certeza de que qualquer resíduo seja , por menor que seja foi retirado. Depois com o papel macio limpe a lente da objetiva. Evite usar aqueles líquidos de limpeza, normalmente não há necessidade.

 

O que é HDR?

HDR (High Dinamic Range) está contraposição ao LDR – Low Dinamic Range, que as câmeras fotográficas costumam usar. Já é de conhecimento geral que cenas de alto contrastes exigem escolher o motivo que está na parte mais ilumina ou na parte menos iluminada. Por isso muitos fotógrafos escolhiam dias nublados para fotografar locais externos.

Para produzir fotos em HDR, procuramos fazer várias fotos da mesma cena com diferença de dois pontos entre cada foto, com os extremos da fotometria feitos na baixa e na alta luz. Depois, com auxílio de programas de edição, fazemos a fusão delas e o resultado é simplesmente incrível!

Onde devo fotometrar?

Curso de Fotografia

Definir o local em que a câmera será fotometrada é essencial. Algumas vezes a fotografia fica divida, com uma parte no sol e outra na sombra e as câmeras – sejam elas convencionais e digitais – não conseguem registrar este tipo de condição. Nestes casos é preciso decidir onde está a parte mais importante da foto, se na sombra ou no sol.

Decidido isto, faça a fotometria na parte que escolheu como mais importante. Acerte o fotômetro de sua máquina, reenquadre a cena e faça a foto. Lembre-se apenas que o motivo onde a fotometria está sendo feita deve ser meio tom, ou seja, nem muito branco, nem muito preto.

Fotometria

Curso de Fotografia

Para que a câmera reproduza com fidelidade as cores, é importante que ele receba quantidade correta de luz. O fotômetro é a parte da câmera responsável pela medição da quantidade de luz que chega a câmera. Nas câmeras SLR o fotômetro normalmente está dentro da câmera. O modo de funcionamento do fotômetro varia de acordo com o modelo da câmera, mas essencialmente é o mesmo. A luz atravessa a objetiva e parte dela é desviada para um sensor sensível à luz.

Tipos de Flash

Curso de Fotografia

Existem alguns tipos de flash que podem facilitar muito o trabalho do fotógrafo dependendo do tipo de trabalho que ele irá exercer. Abaixo listamos alguns para que você entenda um pouco melhor sobre cada um:

  • Amador: são equipamentos para uso amador, com potencia, alcance e funções reduzidas. São pequenos e de fácil manuseio.
  • Profissional escravo: incorporam as principais funções para uso profissional (high sinc, segunda cortina, zoom, etc) mas no caso da função de controle sem fio, ele não comandam outros flashes, só podem ser “escravo”.
  • Profissional mestre: com grande alcance, incorporam as principais funções para uso profissional (high sinc, segunda cortina, zoom, etc) e na função de controle sem fio, pode controlar vários flashes fora da câmera, funcionando tanto como “mestre”, como escravo.
  • Flash para macro fotografia: podem ser do tipo “ring” ou “twin”. Iluminam objetos muito próximos a objetiva.

Exageros no Photoshop

Curso de Fotografia

A edição de imagem é uma facilidade que nos traz conforto. Muitas das situações que precisaríamos resolver na hora (objetos que aparecer de fundo, baixa ou alta iluminação, entre outros), nós acabamos por corrigir em programas de edição. É neste momento que pode acontecer erros grotescos que extrapolam o bom-senso e a realidade. Por isso, preste muita atenção no momento em que for editar as suas fotos!

Conhecendo: Equipamentos Fotográficos

Curso de Fotografia

Antes de optar por comprar uma câmera ou objetiva é necessário que o fotógrafo entenda quais os diferentes tipos que existem. Além disso, também é importante definir o orçamento disponível e qual uso será feito de fato. Alguns pontos são cruciais na hora da escolha, como por exemplo: o tamanho do sensor e  resistência do obturador.