Pantanal – dia 5

Hoje andamos a cavalo o dia todo, foi fantástico, mas o mais impressionante, e a única coisa da qual pretendo falar é sobre a fotografia que fiz de um cervo do pantanal. Espero conseguir descarrega-la nos próximos minutos para que voces a vejam, É que um pessoal que trabalha com antas esta para sair e pretendo sair com eles para procurar por elas.

Voltando ao Cervo, ele é uma “veado” do tamanho de um cavalo pequeno, muito garboso, com belas galhadas e altamente ameaçado de extinção.

Ele estava do outro lado de um alagado.

Pensei dez vezes se eu iria me enlamear até as tampas ou ficar limpinho (tenho problemas para ficar limpo, sempre aparece uma foto que obriga a rastejar pelo chão, simplesmente é mais forte do que eu).

Não preciso dizer, em minutos eu estava deitado na lama, tentando me mostrar como um animal pequeno pequeno para que ele não se assuta-se. Funcionou! Me fazendo de bicho eu comia um capinzinho aqui outro ali (veja cervo, sou herbívoro, não carnívoro, pode confiar…).

Cerca de 40 minutos depois, estava enchendo o quadro da câmera com ele e abrindo o zoom porque ja não cabia no quadro. E ele nem ai….

foi demais….

amanhã vamos embora, que pena….

Participe você da viagem ao pantanal que vai acontecer em fim de julho. ligue 11 50448810.

Bruno Sellmer

Ver nossos cursos de fotografia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pantanal – dia 5

Hoje andamos a cavalo o dia todo, foi fantástico, mas o mais impressionante, e a única coisa da qual pretendo falar é sobre a fotografia que fiz de um cervo do pantanal. Espero conseguir descarrega-la nos próximos minutos para que voces a vejam, É que um pessoal que trabalha com antas esta para sair e pretendo sair com eles para procurar por elas.

Voltando ao Cervo, ele é uma “veado” do tamanho de um cavalo pequeno, muito garboso, com belas galhadas e altamente ameaçado de extinção.

Ele estava do outro lado de um alagado.

Pensei dez vezes se eu iria me enlamear até as tampas ou ficar limpinho (tenho problemas para ficar limpo, sempre aparece uma foto que obriga a rastejar pelo chão, simplesmente é mais forte do que eu).

Não preciso dizer, em minutos eu estava deitado na lama, tentando me mostrar como um animal pequeno pequeno para que ele não se assuta-se. Funcionou! Me fazendo de bicho eu comia um capinzinho aqui outro ali (veja cervo, sou herbívoro, não carnívoro, pode confiar…).

Cerca de 40 minutos depois, estava enchendo o quadro da câmera com ele e abrindo o zoom porque ja não cabia no quadro. E ele nem ai….

foi demais….

amanhã vamos embora, que pena….

Participe você da viagem ao pantanal que vai acontecer em fim de julho. ligue 11 50448810.

Bruno Sellmer

Ver nossos cursos de fotografia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *